Limpeza em estações de tratamento e outros

Quando falamos em estações de tratamento, podemos nos referir ao tratamento de água ou esgoto. A estação de tratamento de água, por exemplo, garante que o bem esteja dentro dos padrões de consumo.

Ou seja, limpa, pura e isenta de gosto ou impurezas. Só que para chegar a esse nível, é necessário evitar a contaminação por resíduos, que podem ser orgânicos, agrícolas, resíduos industriais, esgotos, dentre outros.

Do outro lado, temos as estações de tratamento de esgoto, que têm como objetivo remover os poluentes da água usada, para que possa ser devolvida ao sistema hídrico, de acordo com os parâmetros ambientais.

O esgoto passa por diversos tratamentos químicos, físicos e biológicos, para que os poluentes possam ser retirados completamente.

Só que ambas as estações precisam de uma boa limpeza, para que possam funcionar e também para evitar uma série de problemas. Portanto, é um cuidado que não pode ser negligenciado e que faz toda a diferença.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar a importância das estações de tratamento, os benefícios delas para as pessoas e como é feita a limpeza. Então, se você tem dúvidas sobre o assunto, leia até o final.

Importância das estações de tratamento

As estações de tratamento de água e esgoto possuem diferentes tipos, e todos eles são importantes. No caso do tratamento de esgoto, temos o de lodo ativado, lagoas anaeróbicas e filtro biológico.

Quanto ao tratamento da água, este é feito por meio de várias etapas, que podemos resumir em:

  • Captação;
  • Adução;
  • Coagulação;
  • Floculação;
  • Decantação;
  • Filtragem;
  • Desinfecção;
  • Reservação.

Tanto o tratamento de esgoto quanto de água precisa contar com uma empresa de segurança eletrônica, principalmente para proteger o espaço onde está alocado.

Independentemente do tipo de tratamento de água e esgoto escolhido (ETE), ele é importante porque recebe o esgoto do município e dá a ele o tratamento necessário. Isso garante mais qualidade de vida e saúde para toda a população.

Além de evitar a proliferação de doenças que são transmitidas pelas vias hídricas, ou seja, que correm pela água. Para se ter uma ideia, existem mais de 50 tipos de doenças que podem ser transmitidas por diferentes caminhos.

Quando o esgoto não é tratado, ele contamina a água, o alimento, as mãos, o solo e até mesmo os utensílios domésticos, causando novas infecções e levando a graves problemas de saúde pública. Dentre os problemas mais comuns, estão:

  • Cólera;
  • Hepatite;
  • Leptospirose;
  • Viroses;
  • Desinteria;
  • Febre tifoide;
  • Parasitoses.

O sistema público de saúde também é beneficiado, visto que todo investimento feito em tratamento de água e esgoto reduz muito os gastos com a saúde pública.

Além disso, assim como a manutenção de geradores de energia, o tratamento ajuda a preservar o meio ambiente, visto que os componentes de fezes e urina podem prejudicar a vida aquática.

A estação de tratamento de água, também conhecida como ETA, reduz a poluição da água, eliminando a concentração de materiais orgânicos e micro-organismos patogênicos, permitindo que ela seja consumida.

Os materiais sólidos poluem a água, mas ela passa pelo processo de floculação, que faz a sua decantação, e após isso o carvão filtra suas impurezas, tornando-a limpa e livre de componentes sólidos.

É dessa forma que a água que consumimos para beber, preparar alimentos ou tomar banho se encaixa dentro dos rígidos limites definidos pela secretaria de vigilância sanitária, com base na Portaria MS nº 518/2004.

Os resíduos das estações de tratamento costumam ser destinados aos aterros sanitários, contudo, a Política Nacional de Resíduos Sólidos incentiva as companhias a buscarem alternativas, que não prejudiquem o meio ambiente.

Dar outro destino aos resíduos provenientes de um filtro de água industrial e redes de tratamento é um desafio para diversos países, tanto sob o ponto de vista econômico quanto técnico.

Trata-se de um processo complexo e de alto custo, uma vez que envolve uso de tecnologia, disposição final e espaço físico adequado.

Agora que você já entende a importância do sistema de tratamento de água e esgoto, no próximo tópico, vamos mostrar os seus benefícios. Acompanhe!

Benefícios do tratamento de água e esgoto

O saneamento básico traz vários benefícios, inclusive para a educação da população. Pesquisas apontam que moradores de locais com acesso a tratamento de água e esgoto têm redução no atraso escolar.

O setor imobiliário também é beneficiado, tendo em vista que imóveis com acesso a redes de tratamento de água e esgoto e, consequentemente, à compensação ambiental, têm seu valor de mercado elevado a 14%.

O turismo é outro setor beneficiado, visto que ele não se desenvolve adequadamente em áreas sem acesso a saneamento básico. O esgoto contamina o meio ambiente, o que anula ou compromete o potencial turístico de uma região sem tratamento.

Por outro lado, os cuidados com água e esgoto aumentam a renda dos trabalhadores desse setor, o que gera lucros para as empresas e impostos para que o governo possa investir em outras áreas.

Os investimentos em manutenção e expansão de redes de água e esgoto também geram empregos, o que beneficia diretamente a economia do país.

Por fim, o saneamento básico garante a redução de doenças e promove a saúde da população, evitando crises de saúde pública, estas que vão impactar diretamente no sistema público.

Só que além de garantir as redes de tratamento de água e esgoto, elas precisam ser devidamente limpas. Caso isso não aconteça, a população fica sujeita à transmissão de doenças.

O meio ambiente também é severamente prejudicado, expondo a água à poluição, o que leva a diversos outros problemas, decorrentes da falta de cuidado com o meio.

Sendo assim, o ideal é que, além de fazer a correta destinação de resíduos sólidos, os sistemas de tratamento recebam a devida limpeza evitando entupimentos e é sobre isso que vamos falar a seguir. 

Entenda como é feita a limpeza

A limpeza dos centros de tratamento de água e esgoto precisa contar com materiais adequados, profissionais capacitados e caminhos hidrovácuos. Dessa forma, é possível eliminar lodo, areia contaminada e outros dejetos acumulados.

Mesmo que o funcionamento das estações de tratamento de água e esgoto esteja normal, é necessário fazer limpeza e manutenção, tomando alguns cuidados.

Desde o momento em que a água sai dos centros de tratamento até sua chegada nas torneiras, existe um longo caminho que precisa ser percorrido.

Existem canos que interligam a saída da estação até as residências. Vários problemas podem surgir nesse trajeto, inclusive, a presença de sujeiras em caixas d’água, que acabam por contaminar o líquido que chega ao consumidor final.

É exatamente por isso que há a necessidade de investir em soluções ambientais e na limpeza da caixa d’ água periodicamente.

Agora, no que diz respeito à limpeza dos sistemas de tratamento de água e esgoto, o processo busca reproduzir o mesmo processo realizado pelo rio. O que constitui diferentes fases.

Para que as estações de tratamento, tanto ETA quanto ETE, funcionem plenamente, a limpeza precisa estar sempre em dia. 

Primeiro, são retirados elementos macroscópicos grosseiros, como folhas, galhos, animais mortos, dentre outros. Depois, as micropartículas são aglomeradas, para que seu volume seja aumentado, auxiliando naturalmente na limpeza.

Inclusive, quando há uma revisão de impostos na cidade, muitas vezes é para investir nesse processo de limpeza, que também envolve o processo de floculação, onde a água é agitada lentamente para formar flocos de sujeira, facilitando sua remoção.

A decantação interrompe a agitação da água e os flocos começam a se depositar no fundo do tanque, separando-se da água e formando o lodo. Então começa o processo de filtragem, retirando partículas por um filtro com camadas de carvão.

Feito isso, é adicionado cloro à água, em quantidade adequada, matando micro-organismos causadores de doenças.

O lodo é um componente que se forma conforme a água é tratada, principalmente na etapa de decantação. Para que residências e organizações, como uma empresa de dedetização, possam usar a água, o lodo deve ser retirado completamente dos tanques.

Ademais, se ele retornar para a água, pode causar danos à saúde e à vida aquática, o que prejudica tanto as pessoas quanto o meio ambiente.

Contudo, quando retirado, pode compor, de maneira segura, a fabricação de cimento, tijolos, itens para disposição no solo, entre outros, desde que tratado com responsabilidade, cuidado e profissionalismo.

Conclusão

A água tratada é um direito de todos, pois como vimos, ela é a base para a manutenção da saúde humana e do meio ambiente. Isso envolve o uso de estações de tratamento de água e esgoto, que garantem o acesso ao líquido potável e pronto para o consumo.

Mas é necessário cuidar desses sistemas também, para que eles possam funcionar adequadamente, evitando grandes problemas no futuro.

A Desentupidora Coppi é especialista no desentupimento de esgotos, pia, caça vazamento e residências na zona sul de São Paulo. Se você necessita de algum serviço entre em contato!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *